Saúde‎ > ‎

Agulhas também combatem problemas infantis

postado em 17 de dez de 2018 12:45 por ANA PAULA LOPES VIEIRA PAIVA   [ 17 de dez de 2018 12:45 atualizado‎(s)‎ ]

Acupuntura é utilizada para tratar alergias respiratórias, doenças de pele, dores lombares e hiperatividade em crianças

O número de agulhas usadas varia de uma a 15. Elas podem ser deixadas no corpo durante alguns minutos ou até meia hora.

Guilherme Araújo, de 1 ano e seis meses, sofre de asma e já passou por tratamentos convencionais, sem sucesso. Há três semanas, começou a se tratar com acupuntura e suas crises diminuíram muito. Segundo pediatras, esta técnica milenar — que consiste na estimulação de pontos do corpo — pode ser aplicada com sucesso em crianças e adolescentes portadores de alergias respiratórias, asma, rinite, enurese, dores de coluna, doenças de pele, hiperatividade, insônia, epilepsia, além de outros problemas. A técnica, reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina, é indolor, não tem contraindicações e os sintomas já desaparecem nas primeiras sessões.

Acupuntura não substitui a pediatria ocidental

A pediatra Maria Cecília Duarte, com especialização no Centro Avançado de Treinamento em Medicina Chinesa de Pequim, explica que a acupuntura não substitui o tratamento ocidental. Mas, com o tempo, a criança se torna cada vez menos dependente de drogas alopáticas.

A acupuntura se baseia no princípio de que nosso organismo é percorrido por uma rede de canais nos quais circula uma determinada energia. Esses canais, chamados meridianos, estão ligados a funções de órgãos e vísceras e representados na pele. É nos meridianos que se encontram pontos de acupuntura.

Cecília acrescenta que as crianças respondem melhor e mais rapidamente ao tratamento com a acupuntura porque na infância o fluxo de energia é mais superficial. De modo geral, não é necessário introduzir as agulhas.

"Apenas estimulamos os pontos de acupuntura e isto pode ser feito até com uma caneta a laser e a moxabustão, que é a estimulação através do calor" conta Cecília, médica do ambulatório de pediatria do Instituto de Acupuntura do Rio de Janeiro (Iarj).

Técnica elimina o uso em excesso de medicamentos

O tempo de tratamento depende da queixa de cada paciente e da gravidade da doença. Inicialmente, o pediatra faz dez sessões, uma vez por semana. À medida que o paciente melhora, as consultas tornam-se quinzenais ou mensais.

Nesse período, a criança continua sendo acompanhada por seu pediatra. Cada sessão de acupuntura dura cerca de 20 a 30 minutos e os pais podem comprar as agulhas que serão usadas no tratamento dos filhos.

As agulhas são de uso pessoal ou descartáveis. A fervura em água não é recomendada, porque não elimina germes que podem transmitir doenças.

Comments