Saúde‎ > ‎

50% dos homens terão calvície

postado em 16 de nov de 2018 15:08 por ANA PAULA LOPES VIEIRA PAIVA   [ 30 de nov de 2018 17:22 atualizado‎(s)‎ ]

O que é a calvície?

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a calvície atinge 50% dos homens com até cinquenta anos, e ao menos 30% dos que têm entre vinte a trinta anos.

A calvície é um processo fisiológico que tem início com a chamada miniaturização dos fios, que se tornam mais finos, e o bulbo capilar perde força, e em determinado momento, morre.

Calvície em mulheres

Apesar da calvície ser mais comum entre os homens, ela também afeta mulheres. A calvície feminina é mais difícil de ser tratada e nem todos casos são solucionados por meio de transplante capilar, haja vista o grau de complexidade dos quadros de forma geral.

Causas da queda de cabelo

Os fatores mais comuns são o genético e o hormonal. Grande parte das pessoas herda o gene do lado familiar materno, mas há também influência da herança paterna. Porém, nem sempre um filho de pai careca terá o mesmo fim. Embora exista uma maior predisposição, não é possível afirmar com total certeza que, nessas condições, o indivíduo desenvolverá a doença, que é estimulada pela ação de um derivado da testosterona (hormônio responsável pelos caracteres masculinos).

Além dos fatores genéticos, há cerca de 100 doenças que podem provocar perda capilar, como as autoimunes, com destaque para a alopecia areata.

Eventos estressantes, como realização de cirurgias e preparação para provas também podem aumentar a perda de cabelo, que, geralmente, depois se recupera espontaneamente.

Primeiros sinais da calvície

No homem, geralmente a primeira área a ser atingida pela calvície é a posterior do couro cabeludo, gerando as famosas entradas. Assim, o indivíduo começa a apresentar pequenos sulcos que são ampliados gradativamente.

A idade de manifestação da calvície é variável, alguns exibem o transtorno já aos 17 anos, por exemplo. O importante é procurar um especialista na fase inicial da doença, isso porque há remédios que retardam-na.

Além disso, o vertex (coroa) é uma área que tem naturalmente menor quantidade de cabelo – de 25% a 30%.

Recuperação do cabelo após quimioterapia

A quimioterapia atrapalha a mitose, reduzindo a multiplicação das células, por isso afeta os cabelos, porém, nesse caso o processo de perda capilar pode ser revertido.

Tratamentos para alopecia

A maior queixa dos pacientes em relação à calvície se refere à diminuição da autoestima, que geralmente aumenta com a recuperação dos cabelos.

Assim que o indivíduo começar a perceber a rarefação capilar, ele deve procurar um especialista. Existem alguns casos de perda de cabelo que não se devem a fatores genéticos e hormonais. E, para cada tipo de alopecia existe um tratamento diferente.

Finasterida

O uso de medicamentos para tratar a calvície é extremamente importante. Quanto mais jovem o paciente, mais relevante será a ação dos remédios em evitar a evolução da calvície, a Finasterida é o principal deles.

Existem muitos mitos relacionados às reações adversas provocadas por ela, que quando bem indicada, proporciona muitos benefícios.

Nos Estados Unidos, foi feito um estudo que durou vários anos. Entre os pacientes que usaram Finasterida, a evolução do grau de calvície – que vai de um a sete – foi de, no máximo um. Assim, no decorrer de dez anos, quem tinha calvície de grau dois, por exemplo, evoluiu, no máximo, para o três. Enquanto isso, os que não utilizaram Finasterida não conseguiram limitar a ação da calvície, que em grande parte dos casos atingiu os graus seis e sete.

Finasterida funciona?

No que tange aos remédios para queda de cabelo, principalmente a Finasterida, a estabilização da calvície e a apresentação de bons resultados é lenta. Geralmente, só se começa a notar alguma diferença a partir de três meses de utilização do medicamento, cujo pico da ação ocorre depois de dozes meses.

O uso dos remédios é indicado até que a calvície estabilize, o que tende a ocorrer por volta dos cinquenta a cinquenta e cinco anos. Neste momento, os medicamentos começam a perder importância.

Escova a laser para calvície

Além do tratamento medicamentoso, existem escovas a laser americanas que já foram testadas contra a calvície, e por isso são confiáveis para a laser terapia.

PRP

No tratamento chamado plasma rico em plaquetas (PRP), o plasma (retirado do próprio sangue) é aplicado nas áreas calvas, promovendo a liberação de fatores de crescimento e o aumento da quantidade de fios.

Implante capilar

Se um indivíduo com idade entre 17 e 20 anos for submetido ao transplante capilar, existe uma grande chance de, no futuro, ele ter que repetir a cirurgia, uma vez que a calvície ainda poderá evoluir. Por isso durante a juventude do paciente dá-se preferência pelo tratamento medicamentoso, e com o passar do tempo pode-se optar pelo implante capilar.

Shampoo para calvície

Existem vários shampoos desenvolvidos para tratar a calvície, e para isso alguns médicos até receitam óleo de coco. Todavia, ainda não há comprovação científica da eficácia desses produtos.

Comments